Doenças Digestivas

Refluxo Gastroesofágico

Refluxo Gastroesofágico

Download PDF O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é uma afecção crônica decorrente do fluxo retrógrado do conteúdo gastroduodenal para o esôfago e/ou órgãos adjacentes.

É considerada, atualmente, uma das doenças crônicas mais importantes na prática médica, com elevada morbidade, prejuízo na qualidade de vida, recidivas frequentes e necessidades de uso contínuo de medicação.


QUADRO CLÍNICO

  • Manifestações clínicas
    - Pirose ( sensação de ardor ou queimação no peito / azia)
    - Regurgitação ácida
     
  • Manifestações atípicas
    - Pulmonares (asma, tosse crônica, pigarro, bronquite).
    - Otorrinolaringológicas (faringites, otites, sinusites e rouquidão).
    - Orais (desgaste do esmalte dentário, aftas e halitose).


DIAGNÓSTICO

  • História clínica: presença de pirose/regurgitação com frequência mínima de 2 vezes por semana, por período igual ou superior4 semanas.
  • Endoscopia digestiva alta: distingue a forma erosiva da não-erosiva.
  • PHmetria de 24 horas: caracteriza o refluxo e correlaciona os sintomas com episódios de refluxo.
  • Manometria esofágica: Indicado na investigação de distúrbio motor esofágico.
  • Exame radiológico contrastado do esôfago: útil para investigar estenoses (estreitamentos), úlceras e retrações, além de hérnia hiatal.


TRATAMENTO

  • Medidas comportamentais
    - elevar cabeceira da cama (utilize um calço de aproximadamente 10 - 15cm)
    - Moderar a ingestão dos seguintes alimentos: gorduras, cítricos, bebidas alcoólicas, bebidas gasosas, menta, molho de tomate, chocolate e condimentos.
    - Evitar deitar-se logo após as refeições.
    - Evitar refeições copiosas, procurando fracionar as dietas.
    - Suspender consumo de tabaco.
    - Evitar líquidos durante as refeições.
    - Redução do peso corpóreo.

 

  • Tratamento medicamentoso
    - Inibidores de bomba de prótons (IBP).
    - Bloqueadores dos receptores H2 da histamina.
    - Procinéticos.
    - Antiácidos, alginatos e sucralfato.

 

  • Tratamento cirúrgico
    A principal intervenção cirúrgica utilizada na DRGE é a fundoplicatura.
    O tratamento cirúrgico deve ser utilizado na impossibilidade de tratamento clínico.
     

Fale Conosco

Rua Dr. Ramos de Azevedo, 159
10º andar - Sala 1004 - Centro
Guarulhos - SP - Cep: 07012-020
Atendimento Whatsapp
Atendimento Whatsapp

REDES SOCIAIS

Facebook

Youtube

Linkedin

Podcast

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades