Doenças Digestivas

Colecistite

Colecistite

Download PDF O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE

A colecistolitíase é definida pela presença de cálculos na vesícula biliar. Uma série de fatores de risco estão envolvidos no desenvolvimento dos cálculos biliares, tais como:

A colecistolitíase é definida pela presença de cálculos na vesícula biliar. Uma série de fatores de risco estão envolvidos no desenvolvimento dos cálculos biliares, tais como:

  • Genética
  • Idade
  • Sexo feminino
  • Anticoncepcionais e estrógenos
  • Paridade
  • Obesidade

Os cálculos podem ser classificados com base em seu aspecto macroscópico e predominância de colesterol ou bilirrubinato em sua composição.

Colecistite aguda
Cálculos biliares estão presentes em 95% dos pacientes com colecistite aguda. A obstrução do ducto cístico por um cálculo é o evento inicial no desenvolvimento da colescistite aguda. A duração e o grau de obstrução são provavelmente os dois fatores que determinam a extensão da inflamação e a progressão da doença.

Pode apresentar complicações como:

  • Empiema vesicular
  • Grangrena vesicular
  • Perfuração da vesícula
  • Fístula colecisto- entérica e íleo-biliar

Pancreatite aguda, hepatite e apendicite aguda são as principais doenças que devem ser incluídas no diagnóstico diferencial da colecistite aguda.

A expressão colescistite crônica refere-se aos pacientes portadores de processo inflamatório recorrente da vesícula biliar, associado à litíase vesicular.

 

QUADRO CLÍNICO
A apresentação inicial normalmente é de dor no quadrante superior direito do abdome, associado a perda de apetite, náuseas, vômitos e febre.

 

DIAGNÓSTICO
Exames laboratoriais (leucocitose 12.000 a 15.000 leucócitos)

  • Exames de imagem (radiografia simples de abdome, ultrassonografia do abdome e cintilografia hepatobiliar)

 

TRATAMENTO
A colecistectomia é o procedimento de escolha para o tratamento da colecistite aguda e deverá ser realizada precocemente, ou seja, durante a internação do evento agudo, preferencialmente nos primeiros três dias da doença.
Pacientes portadores de colecistite crônica, a colecistectomia também é o tratamento de escolha, sendo a via laparoscópica com a realização de colangiografia intra-operatória o procedimento a ser indicado.

Fale Conosco

Rua Dr. Ramos de Azevedo, 159
10º andar - Sala 1004 - Centro
Guarulhos - SP - Cep: 07012-020
Atendimento Whatsapp
Atendimento Whatsapp

REDES SOCIAIS

Facebook

Youtube

Linkedin

Podcast

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades