Incontinência Anal

O termo incontinência anal (IA) é utilizado para englobar a perda involuntária tanto de material fecal (sólido ou líquido) quanto de gases. É caracterizada pela incapacidade de manter o controle fecal em local e tempo socialmente adequados. É uma condição de grande impacto psicossocial, prejudicando a qualidade de vida dos pacientes acometidos.

Embora afete ambos os sexos em todas as idades, a incontinência fecal é oito vezes mais comum em mulheres do que em homens na população geral, sugerindo fatores obstétricos em sua etiologia. Alguns fatores de risco para incontinência anal incluem mulheres que tiveram partos normais, lesões obstétricas, obesidade, tempo de trânsito intestinal, consistência das fezes e fatores neurológicos e cognitivos. Devido a causa ser multifatorial, muitas vezes o tratamento necessita de uma equipe ou abordagem muldisciplinar com proctologista, fisioterapeuta, nutricionista, enfermeira, psicóloga.

O Tratamento Fisioterapêutico inclui a utilização de recursos como: Treinamento do assoalho pélvico com equipamento de Biofeedback (biofeedback anorretal) Eletroestimulação de superfície e/ou endoanal, treinamento com balonete retal, exercícios respiratórios, abdominais, pélvicos, perineais, associados à reeducação postural.

FÁTIMA REGINA BAZZUCO - FISIOTERAPEUTA | CREFITO/3-14486-F

Fale Conosco

Rua Dr. Ramos de Azevedo, 159
10º andar - Sala 1004 - Centro
Guarulhos - SP - Cep: 07012-020
Atendimento Whatsapp
Atendimento Whatsapp

REDES SOCIAIS

Facebook

Youtube

Linkedin

Podcast

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades

© 2022 DR. WILTON SCHMIDT CARDOZO | Coloproctologia - CRM 76971 - RQE 31477
Desenvolvido por A9 Marketing Digital
Desenvolvido por A9 Marketing Digital